Resenha: Marcas da Guerra – Chuck Wendig

Se você ficou curioso em saber o que aconteceu entre o Episódio VI de Star Wars e o Despertar da Força, precisa ler este livro. Marcas da Guerra mostra que a comemoração com os Ewoks não foi o “felizes para sempre” da galaxia.

Marcas da guerra é o primeiro livro do cânone oficial a mostrar o que aconteceu depois do Episódio VI: O retorno de Jedi . Ele se passa meses depois da destruição da segunda estrela da morte. O Capitão Wedge Antilles, está em uma nova missão. Ele viaja por planetas da orla exterior para “Descobrir a linha de suprimentos que segue sustentando os imperiais”. E quando ele estava quase desistindo, ele se depara com o que parece uma reunião do que sobrou dos imperiais no planeta Akiva. Em busca de mais informações, ou confirmações ele resolve se infiltrar no planeta e acaba sequestrado. Mas não sem dar um bom trabalho.

“Ele sente uma pontada de medo, tão nítida e intensa quanto um choque elétrico. Essa não é sua melhor área de atuação. Falar. Mentir. Um pilantra como Solo poderia convencer um Jawa a comprar um saco de areia. Wedge é um piloto. Mas não é como se eles não tivessem planejado para isso. Calrissian inventou a história. Ele pigarreia, aperta o botão…”  – P.28

Norra Wexley Marcas da Guerra

Norra em Arte oficial feita por Steve Thomas

Enquanto Wedge tenta sair da enrascada que entrou, Norra, uma piloto rebelde (ou da Nova República) está tentando voltar para Myrra, capital de Akiva e sua casa. Quando seu marido foi levado pelos imperiais, ela resolveu deixar seu filho com a irmã e se alistar para a guerra, com a esperança de reencontra-lo. Mas a guerra acabou e seu marido permaneceu desaparecido. Era hora de voltar para casa e para o filho, Temmin. Seu talento como pilota e conhecer a cidade ajudam a ela a chegar inteira em terra firme. Agora ela só pensa em pegar o filho e dar o fora do planeta que está infestado de stormtroopers.

 

“O ar está tomado pela umidade. Norra já sente o cabelo, normalmente liso e prateado como a cachoeira por baixo da qual eles passaram há uma hora, começando a enroscar nas pontas, com os fios se emaranhando. Um pensamento estranho: Será que eu trouxe uma escova? Será que ela até mesmo trouxe as roupas adequadas? O que Temmin pensará de Norra? Ela não vê o filho há… tempo demais, agora. Três anos-padrão? Ao pensar nisso, Norra estremece.” – P. 41

Star Wars Marcas da Guerra

Imagem retirada do Tumblr Mister Bones

Temmin realmente não pensa na mãe agora. Primeiro porque ele acredita que ela o abandonou. Segundo porque está tentando se livrar de um grande problema. Enquanto a mãe estava na guerra ele cresceu e aprendeu a se virar. É dono de um “ferro-velho” por assim dizer, mas acabou pegando algo de um figurão da cidade e seus capangas foram pegar de volta. O garoto porém, além de talentoso com as engrenagens é esperto. Como toda história de Star Wars, Marcas da Guerra tem um droide, besse caso, de combate de primeira geração B1. O Senhor Ossudo é o guarda costas, melhor amigo de Temmin e um personagem que você vai torcer para ser recriado nas telas. “Ossudo é programado para proteger Temmin. Essa programação que prevalece sobre qualquer outra coisa. Ele é obstinado, leal, psicótico” (p.320).

Marcas da Guerra - Rae Sloane

Sloane emArte oficial feita por Steve Thomas

 

Como Wedge desconfiava, a cidade de Myrra realmente se transformou no palco para um encontro secreto do que (supostamente) sobrou dos imperiais. A Almirante Rae Sloane reuniu alguns figurões importantes com a intensão de criar um conselho de onde seria decidido o futuro do Império, que está uma completa desordem. Apesar dos esforços de Sloane, o caos está instalado. Sem Palpatine e Vader eles estão sem chão e tentam de alguma forma reerguer-se, mas suas opiniões e principalmente seus egos não permitem.

“E aqui Sloane se pergunta sobre o erro maior: Será que essa reunião é uma empreitada tola? Talvez Pandion tenha razão. O Império precisa de um imperador, não de um conselho em pé de guerra. É por meio de conselhos que as rodas do progresso diminuem a velocidade, até se arrastarem de maneira imperceptível. O senado Galático era famoso por sua incapacidade de realizar qualquer coisa.” – P. 230

Esse panorama e os acontecimentos acaba unindo Norra, que quer fazer as pazes com Temmin e ao mesmo tempo salvar Wedge, ao alcoólatra ex-agente de lealdade imperial Sinjir Rath Velus que só quer fugir do planeta e de toda aquela confusão e a caçadora de recompensas Jas Emari que vê nessa reunião imperial uma grande oportunidade de aumentar sua conta de créditos. Esse grupo bola um plano para acabar com a reunião e com o possível futuro do Império.

Dito isso, é importante falar que Marcas da Guerra não é só mais uma história paralela a vida da família Skywalker. Além de revisitar figuras importantes como Wedge, Almirante Ackbar, Chanceler Mon Mothma, Princesa Leia (que aqui se tornou a “garota propaganda” da Nova República), Han Solo e Chewbacca, o livro trás uma série de contos sobre personagens anônimos espalhados pela galáxia que sofreram ou estão sofrendo as consequências, as marcas da guerra, entre rebeldes e Império. Um pai dividido entre dois filhos que apoiam lados diferentes da guerra. A destruição causada em mundo e famílias inocente. Órfãos que tem suas vidas transformadas. Escravos que foram libertos depois de anos de escravidão ou mesmo os jovens que não tinham outra alternativa se não se alistar a academia imperial e agora não tem mais nada.

“-Senhor – Pade diz.
– Filho – o homem diz -, vamos colocá-lo de volta no hoverbus e levá-lo para casa o mais rápido que dois balanços de um rabo de nerf…
– Não quero voltar pra casa.
– Que seja, aqui não é o seu lar.
– O meu lar não é em lugar nenhum, então. Meus pais me chutaram de casa e se mudaram quando eu não estava olhando. Fugiram para ser nômades em algum lugar. Para mim, é a Academia Imperial ou nada.
O rebelde pondera sobre isso. Ele olha para as colinas, depois para o Nimbanel, para o heverbus e de volta para Pade.
(…)
– Algumas dessas crianças vão voltar pra casa. Algumas foram mandadas para a nova Academia, em Chandrila. Se tiveram idade apropriada, vamos levá-las e ensinálas a serem soldados, caso queiram se juntar à causa. Do contrário, elas voltam para os pais, ou vão para orfanatos.
Pade levanta o queijo.
– Então é para onde eu queri ir, também. Para a nova Academia.” – P. 141 / 142

Marcas da Guerra não é o primeiro Cânone que eu leio, mas creio que por ter uma ligação intensa com a primeira trilogia e ser a ponte para o mundo apresentado para a segunda trilogia se tornou algo mais emocionante. Temmin por exemplo, faz uma ponta no filme O Despertar da Força (já adulto, claro), infelizmente sem a presença do insano, Sr. Ossudo (mas a esperança é última que morre). Além disso, o segundo livro da trilogia Aftermath, Dívida de Honra, que será a nossa próxima resenha, trata de um resgate a Han Solo que nesta obra deixou uma missão da Nova República de lado para salvar Kashyyyk, o planeta de Chewbacca.

“Ótimo, Reúna-os. E, Imra, você traz o resto. Peça que todos nos encontrem do lado de fora da estação de Warrin. Tipo, agora. Diabos, pra ontem. Não precisamos da Aliança ou da República. Faremos isso do nosso jeito. (…) Chewie concorda, ululando. – Bom. è como nos velhos tempos, cara.” – P. 276

Sobre a leitura ela é fácil e bem descritiva. Uma boa dica é manter um celular ou um tablet do lado para consultar raças ou naves que não se lembre de cabeça. E isso é válido para qualquer livro de Star Wars. Na minha opinião a leitura é um pouco lenta no início, mas a ação aumeta depois que o grupo se une e assim fica irresitível. O Livro tem 464 páginas, impresso no papel Pólen soft 80 g/m² e a tipografia usada é a Garamond no Texto e a Trajan nos Entretítulos.

Marcas da Guerra, tem o claro objetivo de mostrar que a guerra ainda não chegou ao fim. E as marcas deixadas por ela são muito profundas. Com certeza vai deixar você, fã de Star Wars, marcado também.

Marcas da Guerra – Chuck Wedig

Star wars: Marcas da Guerra - Capa

Editora: Aleph
Edição: 1ª (16 de novembro de 2015)
Página: 464 p.
Dimensões: 22,8x16cm
ISBN-10: 8576572788
ISBN-13: 978-8576572787
Compre Aqui: 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *