Conheça o seu lado Bicho Metropolitano

Todo ser humano tem um lado mais selvagem. Mas quando nós mostramos esse lado? O livre “Bicho Metropolitano” do escritor Anchieta Mendes mostrar ao leitor o “bicho” que cada ser humano carrega dentro de si  através de contos que abordam o cotiano.

A obra traz quatorze contos, com narrativas simples, mas de ângulos irônicos e cômicos. Segundo o autor, uma boa história não precisa ser apresentada por meio de vários caminhos tortuosos. “Por exemplo, o simples caminhar mostra como as pernas e os braços fazem parte do equilíbrio, e a cabeça focada no alvo, ou seja, a história”, comenta.

O conto que empresta o nome ao livro fala sobre um rapaz que há 18 anos hibernou e nunca mais saiu de casa com medo da vida e dos outros. A sua vida se resume ao quarto na companhia de duas tias, uma cega e outra surda e muda. Mas até elas são surpreendidas, quando ele resolve namorar sem sair de casa. 

Ferdinando não era deste mundo, certeza absoluta.
Quando lhe dava nas ventas querer ver a calçada, entre
uma hibernação e outra, só os olhos surgiam no retângulo
da porta. Olhava de um lado e outro e voltava para as cobertas:
“Quanto mais se anda, mais problemas aparecem.”
Dizia a resmungar para os de casa. A mãe torcia o nariz.

O leitor também encontrará histórias como “Uma visão”, que apresenta as vidas de três irmãs que têm como único elo um gato. De maneira cômica e ao mesmo tempo trágica, o “Velório doutro mundo” traz uma enfermeira que trabalha para uma funerária e precisa resgatar o corpo de um dos pacientes morto que foi levado pelas águas da chuva durante um dilúvio angustiante.

O “Amor em três dimensões” mostra a vida solitária de uma mãe entregue a velhice, que recebe a visita do filho e da neta. Já em “O zumbi”, a narrativa reflete como as aparências enganam, principalmente diante de um crime coletivo sem medidas. 

A luz entrou e misturou-se à outra, tênue, da pequena janela. Certamente a mulher não reparou bem naquela suposta mudança. Sequer sorriso brotou dos lábios. Nem seus olhos relampejaram claridade e nem suas mãos voluntariamente estenderam-se ao encontro do filho recém chegado. A inércia continuou. Ignorou presença, ignorou ausência, não deu conta de nada: rancor, raiva, desgosto, filho, sentimento algum.

Anchieta comenta que a intenção da obra era retratar a realidade do homem de maneira cômica e também irônica. “Quis revelar um pouco do que vivemos: os encontros e desencontros da vida, as mentiras, os erros que cometemos, os pecados aflorados e os medos do mundo”, finaliza. Uma boa leitura para aprender mais sobre si mesmo e sobre os outros, se divertindo.

capa-frente-bicho-metropolitano20

Bicho Metropolitano –  Anchieta Mendes

Editora: Penalux
Ano: 2016
Tamanho: 21 x 15 cm
Páginas: 142
Preço: R$ 34,00
Link para adquirir: http://www.editorapenalux.com.br/loja/product_info.php?products_id=454

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *