Resenha – Caixa de Pássaros, Josh Malerman

Caixa de Pássaros” se tornou – sem trocadilho – uma excelente caixa de surpresas. Nesse suspense Josh Malerman consegue nos levar a uma experiência de imersão que nos faz sentir toda a tensão passada pelos personagens. Antes eu tinha lido apenas um trecho e isso bastou para que eu criasse a fixação de “eu preciso continuar esse livro. Eu preciso saber o que acontece”.

O livro fala sobre uma criatura que espalhou o medo e a loucura pelo mundo. Basta uma pequena olhada nela para que a pessoa se entregue a um impulso violento que termina sempre com alguém morto. Para se proteger a humanidade se trancou dentro de casa. Sem poder olhar para fora. Em pouco tempo o mundo, tão extenso, se transforma apenas no espaço entre quatro paredes. Fora delas nada é seguro, a não ser com a proteção de uma venda. Quando essa “epidemia” se espalha, Malorie – personagem principal – descobre que está grávida. Assustada com o que vem pela frente, a única certeza que tem é que terá aquele filho. Porém o mundo não será mais o mesmo e ela demora um pouco para acreditar.

img_0065

Caixa de Pássaros” é dividido em duas histórias, que são contadas de forma intercalada. A primeira é Malorie com duas crianças de quatro anos – seus filhos – vivendo numa casa marcada pela tragédia. Ela está com medo, mas pronta para partir numa viagem de canoa com as crianças… com o detalhe… eles estarão vendados por todo o trajeto. A segunda história é a Malorie do passado. Grávida, vivendo com estranhos numa casa estranha, tentando entender o que está acontecendo com o mundo.

A narrativa gira em torno do medo. Como é viver sobre influencia dele. Como a humanidade reage á partir dele. Uma criatura está lá fora. Você não sabe o que é. Não sabe onde está e nem pode saber, porque você não pode olhar pra ele. Mas as pessoas precisam de comida e água para viver, como sair então? Com vendas. Imagine como é viver com medo de abrir os olhos, sabendo que algo está a espreita, pronto para te deixar louco com um único olhar. Mas você não pode ver onde ele está, não pode correr sem olhar pra onde, pode apenas ouvir e buscar um lugar seguro. Uma das formas que Josh Malerman (que alias é estreante… e que estreia!) usou passar essa pressão e fazer o leitor sentir toda a tensão de Malorie e seus amigos, é usar frases curtas, bem pontuadas. Isso faz com que você leia mais rápido, seguindo o ritmo acelerado e angustiante do livro.

img_0062(…) Ele ouve o som de novo. Pela terceira vez.
Mas, agora, percebe de onde está vindo.
Está vindo de dentro do poço.
Felix solta a manivela e dá um passo para trás. O balde cai, batendo nas pedras, antes de mergulhar na água.
Alguma coisa se mexeu. Alguma coisa se mexeu na água.
Será que alguma coisa se mexeu na água?
De repente ele sente frio, muito frio. Está tremendo.
Jules o chama, mas Feliz não quer gritar em resposta. Não quer fazer barulho algum.
Ele espera e quanto mais espera, mais assustado fica. Como se o silêncio ficasse mais alto. (…)

O livro também fala de como o ser humano reage a este medo. Um bom exemplo é a forma que Malorie  escolhe para criar seus filhos: Ela os treina. As crianças aprenderam a usar a audição e com quatro anos são capazes de identificar coisas incríveis, até pequenas expressões, apenas ouvindo. Não foi fácil para ela treinar e criar as crianças dessa forma. Não que ela não tenha recebido outras sugestões… mas essa foi o melhor jeito que ela encontrou de protege-los e fazer com que eles sobrevivessem neste assustador novo mundo.

Não vou mentir. Foi difícil escrever uma resenha sem falar spoilers. “Caixa de Pássaros” é um livro que você deve descobrir sozinho. Sentir cada descoberta pelas frases de Josh Malerman e ficar sem folego junto com Malorie. É o tipo de livro que vale a pena você ler e reler. A angústia é tanta que em algum momento você vai deixar uma palavra escapar. Lendo cada vez mais rápido. Seguindo o ritmo acelerado do livro e querendo saber o que vai acontecer. Um thriller que você tem vontade de aplaudir de pé quando termina e não recomendado para cardíacos ou asmáticos. Seu coração vai acelerar e você vai ficar sem fôlego nas 272 páginas de puro suspense. Não abra os olhos.

caixa-de-passaros-1

Caixa de Pássaros – Josh Malerman

Editora: Intrínseca
Ano: 2014
Tradução: Carolina Selvatici
Tamanho: 24 x 17 cm
Páginas: 272


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *